terça-feira, 4 de abril de 2017

Carla Pote (1965 - 2017)


Lisboa, 03 abr (Lusa) - A jornalista Carla Pote, 52 anos, morreu hoje no hospital de Santa Maria, em Lisboa, vítima de cancro, disse à agência Lusa fonte ligada à família.

Carla Marina Fernandes Pote, mãe de dois adolescentes, ingressou na carreira jornalística em julho de 1996 e foi redatora da Lusa nas editorias África e Local e jornalista residente no litoral alentejano, afeta à Delegação de Évora da agência.

Carla Pote, natural de Angola, foi admitida na Lusa em 1989 e, antes de entrar para a carreira jornalística, desempenhou funções administrativas na Delegação da Lusa em Luanda e na sede da empresa em Lisboa.

A jornalista foi também diretora da delegação em Lisboa do jornal angolano País, entre 2008 e 2010.

O corpo de Carla Pote estará em câmara ardente a partir de terça-feira, às 16:00, na igreja de Nova Oeiras, realizando-se o funeral a partir das 14:00 de quarta-feira, para o Cemitério de Alcabideche, onde será cremada.


Depoimentos:

Isabel Lourenço - A Carla partiu demasiado cedo... que descanse em paz. Condolências à família

Joana Haderer - Lamento tanto... trabalhámos lado a lado, no Local, na Lusa. Tinha sempre um sorriso, uma gargalhada... o mundo é mesmo muito injusto...

Manuel Moura - Uma das poucas mulheres a conduzir uma África Tween... (moto para quem não conhece).

Eduardo Lobão - muita pena. a  Carla destacava-se pela alegria e era o que se chama "uma boa onda". um beijo para ti carla, onde quer que estejas. tenho muitas saudades tuas

Otilia Leitão - Que seja sempre lembrada pela sua força, coragem, alegria. Foi injusto o seu percurso pessoal de muito sofrimento.Trabalhámos juntas, partilhamos pedaços de vida profissional e de amizade. É com grande tristeza que soube da sua morte hoje. Sexta feira passada, eu e o Mário fomos visitá-la ao hospital de Santa Maria e o seu sofrimento era visível. Condolências à família e a todos os seus amigos. Que descanse em paz.

Maria Do Céu Novais - Que noticia tão triste....a Carla era a alegria em pessoa...tanta força que tinha perante uma vida que muito lhe exigiu....e ela sempre sorridente, sempre alegre....que choque

Cláudia Páscoa - Que gaita. A Carla era a alegria em pessoa apesar dos graves problemas de saúde que tinha. Que descanse em paz. Os meus sentimentos à família. E um beijo enorme para ti, Carla, onde quer que estejas ❤

Maria Dulce Salzedas - sempre alegre e carinhosa. É assim que a recordo.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Ainda sobre Rui Camacho (1936 - 2014)


[... Outubro deste ano, foi ainda chefe de redacção da revista "Mais" e do semanáio "Tempo"] Nota biográfica sobre Rui Camacho, in suplemento do Diário de Lisboa de 18 de Dezembro de 1989

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

"A Cláusula de Consciência / O Direito dos Jornalistas a Dizer Não", de Otília Leitão


Foi hoje apresentada na Casa da Imprensa, em Lisboa, a obra "A Cláusula de Consciência / O Direito dos Jornalistas a Dizer Não", de Otília Leitão, cuja carreira jornalística passou sobretudo pelas Agências Noticiosas (ANOP, NP e LUSA).

Fruto do Mestrado em "Comunicação Média e Justiça" pela FCSH da Universidade Nova de Lisboa, o livro aborda a questão pouco conhecida, até entre a classe dos jornalistas, da chamada "cláusula de consciência" que está consagrada na lei.